quarta-feira, 18 de abril de 2012

After a hurricane comes a rainbow



Tem dias nos quais eu não me entendo. Sério, fico com uma ponta de raiva de mim. Por que quando tá tudo tranquilo, ou pelo menos tentando ficar..eu consigo me meter em dilemas. Não sei por que, se soubesse não estaria escrevendo dessa maneira.
Vejo por aí tantos finais felizes, e acho que a minha história não teve um fim ainda. É claro que eu aceito esse fato, apesar de em alguns momentos só reclamar. Ué, o que eu posso fazer? Não sou eu que tenho o controle de tudo o que acontece, até porque se tivesse, a vida seria muito sem graça. O interessante de viver, é ser surpreendida, é ser testada, e ver que você é capaz.  Se não desse pra sonhar, a vida seria um tédio, uma mesmice todos os dias. Se você dormisse e apagasse, acordasse no dia seguinte totalmente descansada, não seria um bom dia. Um bom dia é aquele em que você dormiu na noite seguinte, teve um sonho intrigante, gostoso ou até mesmo curioso..Tomou café, e saiu correndo pra deitar no sofá, tomou um banho quente, passou seu perfume predileto e reclamou que teria de ir pra escola. Mas daí chegando lá, você viu seu namorado, seus amigos, ou sei lá..só seus amigos se for o caso. E apesar de só falar que o tempo demora pra passar, que aquelas aulas são sempre as mesmas, consegue dar um jeito de ainda assim gostar do tempo que passa ali. 
Essa vida tem um lado bom afinal! O destino é um amigo então? Sei lá, depende do que ele te traz né? Tá, mas eu acho que nunca vai ser algo tão ruim..ou que não consiga ter seu lado bom..
Daí eu penso que sou grata pela vida, afinal se tudo tivesse sido exatamente do jeito que eu queria que fosse, não haveriam histórias, choros de alegria e tristeza, pessoas maravilhosas e decepções, que me tornariam mais forte, do jeito que eu aprendi a ser hoje.